O que fazer se um cão tem medo de foguetes?

Principalmente quando se aproxima uma época festiva, como por exemplo a passagem de ano, ou festas de santos populares, e se lançam foguetes, as pessoas que se preocupam (de verdade) com o bem estar dos seus animais por terem consciência do mau estar e pânico que os rebentamentos podem causar. E esses rebentamentos não causam só pânico e mau estar a cães, também assustam outros animais e muitas vezes morrem aves quando os rebentamentos são perto dos locais que lhes servem de dormitório. Isto para não falar em pessoas que têm problemas mentais como paralisia cerebral, que podem passar um mau bocado. Deixo algumas dicas que podem ajudar, se um cão tem medo de foguetes.

Algo que se repete de ano para ano nas manhãs seguintes ao fogo de artificio e foguetes, são as inúmeras publicações nas redes sociais e sites onde se pode partilhar o desaparecimento de um animal de estimação ou divulgar que encontramos um animal de estimação. E porque é que isto acontece? Porque simplesmente esses animais fogem de casa em pânico:

  • uns têm a sorte de conseguir regressar
  • outros regressam por terem sido encontrados por alguém que não ficou indiferente
  • de outros nunca mais temos noticias…

 

e provavelmente são esses os que acabam atropelados enquanto tentam escapar do som dos foguetes em pânico. Imaginem o que será tentar fugir de uma coisa que nos assusta e não sabemos o que é e nem sequer sabermos para onde fugir…tudo isto enquanto a pessoa em quem confiamos nos deixou sozinhos…

Qual é a utilidade dos foguetes e fogo de artificio?

Nestes anos todos de vida nunca encontrei nenhuma, muito pelo contrário, só encontro motivos para acabarem com isso de uma vez. Há muitas formas de festejar que não causam mal a ninguém.

Como é que podemos ajudar se o nosso cão tem medo de foguetes?

Primeiro de tudo, estando ao lado deles. Para os que dizem: “E vou deixar de festejar para ficar em casa com o cão?” A resposta é simples: Vai à bosta! És tão amigo do teu cão como quem lança foguetes!

Fiquem perto dos vossos animais e dentro de casa, fechem portas e janelas, preparem uma divisão o mais isolada possível, liguem o rádio ou a televisão, se o vosso cão mostrar medo ou se tentar esconder não o repreendam. O medo é uma emoção, não é um comportamento aprendido e como tal não se pode recompensar ao contrário do que alguns “especialistas” dizem. Um bom osso para roer também pode ajudar!

NÃO recomendo medicação.

A medicação não resolve o problema, simplesmente o disfarça. O cão fica aparentemente tranquilo mas não deixa de ter medo, apenas não consegue reagir ou demonstrar esse medo, o que lhe provoca ainda mais ansiedade. Isso pode-se perceber quando a medicação deixa de fazer efeito e os olhos do cão estão vermelhos e as pálpebras caídas.

Estes são pequenos procedimentos ao alcance de todos e que podem ajudar a minimizar o stress e o medo que os cães sentem nestes momentos.

Um grande bem haja a todos os que deixam os festejos para depois e ficam ao lado dos seus animais quando eles mais precisam. É um gesto simples que pode evitar acidentes e uma grande demonstração de empatia e amor por aqueles que nunca nos abandonariam.

João Pedro – Educador Canino

Mania dos Cães – Educação e Treino Canino

Fique a par das novidades

Subscreva a newsletter

educação e treino canino

Desenvolvido por:

made.in.andi